Ser Santista é mais do que torcer por um time de futebol. É torcer pelo melhor do mundo. É vestir uma camisa que tem um peso gigantesco – tanto pela História quanto pela Tradição. Ser Santista é fazer parte de uma nação alvinegra, comandada por um Rei venerado até mesmo pelos adversários. É ter um passado recheado de glórias, mesmo que algumas lembranças sejam malditamente dolorosas. Ser Santista não é apenas um orgulho. É um privilégio, desfrutado por poucos. E olha que somos muitos. Ser Santista é nascer com a espinha do Peixe cravada no fundo do coração, que pulsa forte a cada drible, a cada lance, a cada gol, abastecendo cada uma de nossas veias com o sangue da raça alvinegra. Ser Santista é suspender uma guerra por meio da arte feita com a bola, com anjos vestidos de branco levando a paz para outros continentes. Ser Santista é ter a garganta ferida pelos gols, ter o peito coberto com um manto sagrado e respeitado mundialmente. Ser santista é fazer poesia com os pés, mesmo que os invejosos batam, quebrem e tentem obstruir a criação divina. É ter orgulho ao pisar nas terras sagradas da Famosa Vila. Pois enquanto os anjos de branco enchem as redes adversárias, nosso peito se enche do orgulho de “nascer, viver e no Santos morrer – um orgulho” - glorioso e grandioso – “que nem todos podem ter”.
Tiago Buckowsky Xavier

Ser Santista é mais do que torcer por um time de futebol. É torcer pelo melhor do mundo. É vestir uma camisa que tem um peso gigantesco – tanto pela História quanto pela Tradição. Ser Santista é fazer parte de uma nação alvinegra, comandada por um Rei venerado até mesmo pelos adversários. É ter um passado recheado de glórias, mesmo que algumas lembranças sejam malditamente dolorosas. Ser Santista não é apenas um orgulho. É um privilégio, desfrutado por poucos. E olha que somos muitos. Ser Santista é nascer com a espinha do Peixe cravada no fundo do coração, que pulsa forte a cada drible, a cada lance, a cada gol, abastecendo cada uma de nossas veias com o sangue da raça alvinegra. Ser Santista é suspender uma guerra por meio da arte feita com a bola, com anjos vestidos de branco levando a paz para outros continentes. Ser Santista é ter a garganta ferida pelos gols, ter o peito coberto com um manto sagrado e respeitado mundialmente. Ser santista é fazer poesia com os pés, mesmo que os invejosos batam, quebrem e tentem obstruir a criação divina. É ter orgulho ao pisar nas terras sagradas da Famosa Vila. Pois enquanto os anjos de branco enchem as redes adversárias, nosso peito se enche do orgulho de “nascer, viver e no Santos morrer – um orgulho” - glorioso e grandioso – “que nem todos podem ter”.

Tiago Buckowsky Xavier

  1. juliauchida reblogged this from 22th-august
  2. 22th-august reblogged this from timedoamor
  3. thamiiluz reblogged this from timedoamor
  4. teste11111111111 reblogged this from timedoamor
  5. paraaloucos reblogged this from timedoamor
  6. gabigueriero reblogged this from timedoamor and added:
    Ser Santista é mais do que torcer por um time de futebol. É torcer pelo melhor do mundo. É vestir uma camisa que tem um...
  7. teacalmaguria reblogged this from timedoamor
  8. aimeereis reblogged this from sophills
  9. caiodaoria reblogged this from noworriesdude
  10. sophills reblogged this from obryen
  11. obryen reblogged this from cutesbela
  12. prospekt-s-march reblogged this from noworriesdude
  13. cutesbela reblogged this from noworriesdude
  14. kiiv reblogged this from timedoamor
  15. upsside-down reblogged this from timedoamor
  16. timedoamor posted this